"Ser Essência Muito Mais"


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Mudanças que fazem parte de um plano

Esta história começa em meados de 2011, ano que começou a grande mudança em minha trajetória. Lembro-me que tentava me libertar de sentimentos, vícios e pessoas que me prendiam ( e a culpa é toda minha) em uma rotina que já não fazia sentido! Porém, como não consigo lidar bem com mudanças, postergava e deixava que a zona de conforto fosse guiando os acontecimentos. Chega a ser engraçado lembrar e perceber que nem de longe aquela pessoa existe por aqui! É como se tivessem me reprogramado em laboratório.

O começo desta mudança? De forma tão inesperada como o desterro deste relato, fui apresentado  à pessoa que mudaria toda minha história. Uma mesa de bar, amigos, cervejas e de repente um andarilho passa recitando poesias e vendendo livretos que continham textos de sua autoria. Talvez pelo efeito de algumas garrafas que estavam na mesa, achei inebriante o que o novo amigo dizia. Aquelas palavras faziam tanto sentido que o convidei para se juntar a nós e nos contar mais sobre seus textos e sua experiencias pela vida!

Aquele encontro se repetiu algumas vezes até que em uma destas bebedeiras de sexta a noite, nosso amigo trouxe sua "companheira", que logo se tornou amiga e se enturmou em nossos rolês. Algum tempo depois, os dois não estavam mais juntos e em uma das bebedeiras de finais de semana eu e a tal moça. a contragosto dela em um primeiro momento, começamos um lance, uma amizade colorida, se podíamos assim dizer! As forças superiores começam ali seu plano mirabolante!

Começamos a sair, a ficar (ela ainda me apresentava como amigo), a namorar. Assim foram meses, que viraram anos, que viraram uma vida juntos. Viagens, finais de semana, planos, noivado e casamento! É realmente as coisas se ajeitaram, Os dois desafinados enfim encontravam um tom que os contemplavam! Foram três anos e meio até o casamento e mais um ano de vida a dois,

Ah, antes que me esqueça, neste meio tempo aconteceu uma viagem a Lavras Novas, um paraíso escondido em Minas que marcou e definitivamente selou o destino dos dois.

Correram juntos atrás do AP, viveram momentos bons e dificuldades como todo casal! Eu, que nunca havia sequer morado sozinho, virei gente grande! Aprendi a cozinhar (risos), aprendi o quanto é difícil cuidar de uma casa, mas também entendi o quão prazeroso é poder dizer que se é adulto. Foi incrível todo esse tempo!

Bom, eis que quando parecia que as coisas iam dar certo, novamente as forças superiores colocaram outra etapa do plano em ação! Sim, aqui neste ponto da história é o começo do fim, pelo menos o fim desta etapa, que como já perceberam, me mudou e marcou muito!

Neste ponto da história precisamos fazer uma parenteses.  Nos quase cinco anos de convivência e relacionamento fui apresentado ao que hoje posso chamar de caminho. A moça desta história, assim como toda sua família, já frequentavam um terreiro de candomblé e naturalmente, para acompanhar, comecei a ir em algumas atividades do local. Assim foi umas três vezes até que me convidaram para ser um dos filhos (membros) da casa. Se quiserem entender melhor meu ingresso no candomblé, escrevi sobre isso neste blog;

Esta, meus caros leitores, foi de fato a grande mudança em minha trajetória até o momento. Quem me conheceu antes deste período, quando me reencontra, dificilmente consegue identificar alguma coisa do que conheciam. O fato é que a grande maioria das pessoas que convivem comigo hoje, entraram no meu caminho após a grande mudança (nome de filme de sessão da tarde). Talvez por não caber mais ou por seleção natural, muda-se o habitat muda-se também os habitantes. A seleção não foi proposital, simplesmente aconteceu.

Bom, voltando à história, explico que sim, o casamento acabou, mas tudo ficou em paz. A decisão, ao menos de minha parte, foi muito tranquila pois entendi, claro que algum tempo depois, que nossa aproximação e nosso relacionamento foi, principalmente, para me colocar no caminho espiritual e ajuda-la a conseguir seu canto para viver e ter sua liberdade tão sonhada. Claro que foram ótimos momentos, fizemo-nos bem, crescemos enquanto pessoas e sim, fomos felizes. Isto ninguém apaga, ninguém tira e vai ficar pra sempre!

Porém, o plano mirabolante das forças superiores se cumpriu. Hoje ela tem seu canto e eu, dentro de exatos 10 dias, vou cumprir a terceira e talvez  mais importante etapa deste plano! Vou me recolher para mais uma mudança, mais um renascimento. Agora consigo enxergar o quanto fui trabalhado durante todos estes anos para este momento. Cada vivência, cada choro, cada sofrimento era um aprendizado para a grande final. Sim, final! Após este tempo, de fato, este velho que vos escreve não mais existirá e uma nova pessoa, que eu ainda não sei como será, vai assumir as rédias desta carruagem! 

O que vai acontecer daí para frente? Descobriremos juntos!

Come Togther....

Abraços!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Um lugar do caralho

A vista desta foto ao lado é de um lugar mágico. Lá entendi que as coisas acontecem por causa de uma lei maior. Só depois de conhecer este lugar é que tudo começou a fazer sentido. Finalmente minha bussola começou a mostrar de fato o norte.

Esta foto foi tirada da cozinha de um terreiro de candomblé, onde estou a praticamente três anos. O começo, como sempre, foi cheio de dúvidas. Ainda as tenho, claro, mas no inicio eram diferentes, era sobre estar no caminho certo, se aquilo era certo, enfim, coisas de inciante!

Cheguei à casa em meados de 2014, levado por minha ex-companheira. Hoje sabemos que por missão, mas antes não entendiamos assim, eu apenas fui. Primeiro para conhecer, depois porque me chamaram e hoje não consigo ficar longe por muito tempo!

Eu sempre soube, mas não conseguia entender, que tinha alguma coisa para ser trabalhada no plano espiritual. Desde criança eu recebo "sinais" de que algum contato com o lado de lá era preciso ser feito. Calafrios, intuições, vozes, enfim, eles sempre me mostraram, mas eu, com uma criação católica, não tinha como entende-los.

O tempo foi passando, os sinais diminuindo até que em 2011 começou o desenrolar de um plano mirabolante mo qual o desfecho foi minha chegada ao candomblé. Para saber com detalhes tudo que aconteceu leia o texto deste link.

Após vários acontecimentos, cheguei à casa em meados de 2014, levado por minha ex-companheira. Hoje sabemos que por missão, mas antes não entendiamos, eu apenas fui. Primeiro para conhecer, depois porque me chamaram e hoje não consigo ficar longe por muito tempo!

Ser do candomblé é se deixar disponível para a caridade a todo momento. Ser do candomblé é trabalho, muito trabalho! Mas é também gratidão. A sensação de ajudar o próximo e receber de volta um sorriso, um abraço e o principal, saber que de alguma maneira você contribuiu para a evolução e o bem estar do outro é algo indescritível.

Logicamente, isto pode ser feito a qualquer momento e sem precisar ser por meio da religião, mas la as coisas são tão intensas, os sentimentos são tão aflorados, que tudo se torna especial. O contato com o plano espiritual é uma experiencia única. Os que conseguem entender a beleza e a importância desta conexão entendem o que estou dizendo. É simplesmente mágico!!!

Agora é chegada a hora de dar mais um passo! Confirmar minha decisão e assumir de fato minhas responsabilidades. É chegada a hora de renascer para a vida que eu escolhi antes mesmo de vir para a terra. 

Essa decisão foi bem pensada e mudará muitas coisas em mim, por dentro e por fora. Mas por hora fico por aqui, volto logo para explicar melhor sobre esse novo passo.

 Axé..

sábado, 10 de dezembro de 2016

Reinventando o espaço!

Sete anos se passaram desde que escrevi minha primeiras linhas neste espaço! Foram anos de postagens ininterruptas. Ao todo mais de 500 postagens e não sei mais quantos comentários. Lendo os textos, muitos horríveis, confesso, percebi o quanto fui intenso, porém, idiota, as vezes, ingênuo em outras e, principalmente, o quanto mudei e evolui neste tempo.

Após longa reflexão sobre o que fazer com este espaço, tentei várias coisas, textos informativos, letras de música e até mesmo não fazer nada, apenas deixar de lado! O fato é que o "Coisas de Jão", se tornou uma espécie de refugio que não consigo abandonar. Dentro desta perspectiva, também não é possível não dar outro destino a ele do que abrigar minhas vivências e impressões do que estou vivendo e do que acontece a minha volta.

Poemas? Contos? Textos dissertativos? Não me prendo mais em fórmulas para dizer algo, apenas digo! Portanto, amigos, selecionei, das mais de 500 postagens, algumas que, mesmo tendo acontecido a muito tempo, ainda fazem algum sentido quando leio. Estas continuam publicadas, as outras, como muitas outras coisas, foram definitivamente deletadas.

No mais, o Coisas está voltando e espero que ele, desta vez, não se torne tão chato quanto de outrora! Espero que consiga manter uma periodicidade nas postagens e que elas sejam interessantes e que produzam algum efeito!


Abraços...
Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © Coisas de Jão | Suporte: Mais Template