"Ser Essência Muito Mais"

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Soneto da Simplicidade

Sonhos para viver, ser livre para voar.
Viver em plenitude, às vezes ate chorar.
Ser felicitado por amar alguém
E quem sabe ser amado também

Fazer sua oração Matutina
Subir bem alto olhar a vida por cima
Contemplar a bela flor de laranjeira
Descansar aos pés da Mantiqueira

Voltar pra casa ao entardecer
Contar historia pro filho adormecer
Beijar a esposa que contigo vai envelhecer

Ser poeta, alegre, ordinário.
Ser ingênuo, careta e otário.
Ser simples é tudo isso e o contrario


Ultimamente tem me bastado tão pouco pra ser completo. Nada de exageros, de mutios "amigos" . So o que me interessa segue comigo, ainda falta algumas pessoas que eu queria ter de volta ao meu convivío mais enquanta ela não volta eu sigo meu caminho.

"Eu vou seguir a luz dos faróis
que me lembram os teus olhos
Vai ver que eles podem me ajudar a ver
que não há de ser nada, que não há de ser nada
eu vou por aí, eu vou por aí...
Pior de tudo que a gente ainda vai se ver
Ando em ruas que não sei o nome
Pra me perder"
(Trecho - Ve se me Esquece - Ana Carolina)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

3 comentários:

  1. Olá e ai tudo bem?
    Sendo poeta ou não a simplicidade é a graça da vida.
    Belo texto.
    Fiz um novo poema e tem um selo pro teu blog la no meu.Visita?

    RIMAS DO PRETO

    Abração

    ResponderExcluir
  2. Este poema, Jão, provocou-me uma paz interior impressionante... Acho que são reflexos de minhas raízes bucólicas. Abraços

    ResponderExcluir
  3. Lindo! No fim é tudo que a gnt espera... ser muito e ser nada. Adorei =]

    ResponderExcluir

"A Paz, A ciência, A Essência"

Copyright © Coisas de Jão | Suporte: Mais Template